SIE - Secretaria de Estado da Infraestrutura Governo do Estado de Santa Catarina
Você esta aqui: HOME Notícias Notícia

01/12/2017 - Museu Histórico de Santa Catarina relembra os 38 anos da Novembrada com exibição de filme de Eduardo

Palco do emblemático embate que, em 30 de novembro de 1979, colocou a população de Florianópolis frente a frente com o então presidente da república e último general a comandar o Brasil durante a Ditadura Militar, João Baptista Figueiredo, o Palácio Cruz e Sousa rememora nesta quinta-feira o histórico episódio conhecido nacionalmente como Novembrada.
 
A programação é do Museu Histórico de Santa Catarina e consistirá em um encontro para debater e refletir com especialistas e protagonistas o episódio que foi, também, um dos marcos da redemocratização do país. Abre às 19h, com a exibição do premiado curta-metragem “Novembrada”, do cineasta Eduardo Paredes, e estrelado pelo ator Lima Duarte no papel do general Figueiredo. A entrada é gratuita.
 
Após a exibição do filme, o encontro contará com uma mesa-redonda que terá a presença do cineasta, de Rosângela de Sousa, na época  uma das estudantes da UFSC presas acusadas de liderarem a manifestação contra o ex-presidente militar, e de Thais Lippel. Também está programada uma exposição fotográfica do acervo da Casa da Memória alusiva ao episódio ocorrido há exatos 38 anos. O objetivo do encontro é trazer reflexões, diálogos e narrativas acerca do que foi e significou o movimento para o momento político do Brasil no ano de 1979, suas repercussões ao longo do tempo e como ainda se mantém vivo no presente.
 
Sobre a Novembrada
 
Em Florianópolis, no dia 30 de novembro de 1979, com a vinda do presidente da República Joao Baptista Figueiredo, o Diretório Central de Estudantes (DCE) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), organizou uma manifestação em frente à então sede do governo do Estado, o Palácio Cruz e Sousa, situado na Praça XV de Novembro. O ato era um protesto contra a carestia resultante dos abusivos aumentos de gêneros alimentícios, de gás de cozinha e combustível de veículos.  A população aderiu imediatamente a manifestação para dar um basta ao regime de exceção da ditadura civil- militar.
 
Em represália, no dia seguinte, as forças da repressão prenderam sete estudantes acusados de serem os responsáveis pela organização da manifestação popular. De imediato, o DCE organizou dia 04 de dezembro uma grande manifestação em frente a Catedral Metropolitana para libertação dos estudantes, que contou com a participação de representantes da União Nacional do Estudantes (UNE), além de parlamentares e lideranças políticas locais e nacionais, em defesa das liberdades democráticas. Ainda que duramente reprimido pela Polícia Militar, o ato reuniu mais de 20 mil pessoas.
 
Os estudantes foram libertados 15 dias depois, mas foram submetidos a julgamento pela Justiça Militar que os absolveu por absoluta falta de evidencias de que teriam desacatado a lei de segurança nacional. Estes dias chamados de Novembrada foram decisivos para o início da chamada transição democrática e reabertura política do país anos depois.  
 
SERVIÇO
 
O quê: Apresentação do curta-metragem “Novembrada”, de Eduardo Paredes, e mesa-redonda
Quando: Quinta-feira (30/11), a partir das 19h
Entrada: Gratuita
Local: Auditório do Museu Histórico de Santa Catarina – Palácio Cruz e Sousa, Praça XV de Novembro, 227, Florianópolis – SC
Informações:  (48) 36656363 /  36656362
 

Fonte: FCC

Topo
Centro Administrativo do Governo | Rod. SC 401 - km. 5, nº 4.600
Florianópolis | CEP: 88032-000